logo

united kingdom(great britain)     spain
English   Espanhol

Notícias

image image image image image
Diário Oficial destaca investimentos e serviços da Estrada de Ferro Campos do Jordão A Estrada de Ferro Campos do Jordão é destaque da edição de 21 de julho de 2015 do Diário Oficial do Estado de São Paulo. A reportagem dá um panorama geral da ferrovia e ressalta a modernização pela qual a ferrovia vem passando nos últimos anos, graças aos investimentos feitos pelo Governo do Estado. A publicação também destaca os serviços da EFCJ, que são referência no Festival de Inverno de Campos do Jordão. Leia mais
EFCJ amplia operação turística e lança exposição itinerante A Estrada de Ferro Campos do Jordão – EFCJ, órgão veiculado à Secretaria dos Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo, segue cumprindo seu papel de fortalecer o turismo nas cidades em que atua. Desde o sábado, 18 de julho, a ferrovia amplia sua operação turística em Pindamonhangaba e lança uma exposição itinerante em Campos do Jordão. Leia mais
EFCJ ganha sete novas paradas e modernização   O governador Geraldo Alckmin entregou na sexta-feira, 10, as sete novas paradas da EFCJ, além da modernização da via permanente da ferrovia. Também anunciou o retorno à operação plena do Trem de Serra. Por meio da EFCJ, vinculada a Secretaria dos Transportes Metropolitanos, o Estado de São Paulo investiu R$ 9,4 milhões na melhoria e incremento dos serviços. Leia mais
Modernização da EFCJ é reconhecida com homenagem no 14º Salão SP de Turismo Na abertura do 14º Salão SP de Turismo, que acontece entre os dias 24 e 26 de junho, em São Paulo, a Estrada de Ferro Campos do Jordão – EFCJ, órgão vinculado à Secretaria dos Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo, recebeu, por meio de seu Diretor Ferroviário, Ayrton Camargo e Silva, uma homenagem da organização do evento por conta do significativo processo de modernização e recuperação pelo qual a ferrovia vem passando na atual gestão. Leia mais
Relatório da Administração 2012-2014 Clique para ver o relatório Leia mais

Um dos principais atrativos do chamado Circuito da Mantiqueira é a quase centenária Estrada de Ferro Campos do Jordão, cuja operação iniciou-se em 1914.

Desde 1916 ela é de propriedade do Governo do Estado de São Paulo, sendo atualmente administrada pela Secretaria dos Transportes Metropolitanos.

Concebida pelos médicos sanitaristas Emílio Ribas e Victor Godinho, seu objetivo inicial era o transporte de doentes tísicos para os sanatórios de tratamento, então localizados em Campos do Jordão.

folheto
Faça download do folheto de apresentação da EFCJ

Leia mais:Apresentação

Santo Antônio do Pinhal é lembrada pela grande quantidade de hotéis, chalés e charmosas pousadas, além de belos restaurantes, que no inverno trazem o fruto do Pinhão em vários de seus cardápios.

estacaoelefevre
Estação Eugênio Lefévre - Santo Antônio do Pinhal

Leia mais:Santo Antônio do Pinhal

Campos de Jordão é famosa por seu clima de serra, com características semelhantes às dos melhores climas europeus de altitude.

O que diferencia Campos do Jordão é o seu clima tropical de montanha, acrescido à presença do sol em praticamente todo o ano.

emilioribas
Estação Emílio Ribas - Parque do Capivari - Campos do Jordão

Leia mais:Campos do Jordão

A “Princesa do Norte”, ou simplesmente Pinda, é uma cidade de clima ameno, localizada às margens do rio Paraíba do Sul, rio que até o século XIX constituía-se em importante via de comunicação.

estacaopinda
Estação Pindamonhangaba, sede da Estrada de Ferro Campos do Jordão

Leia mais:Pindamonhangaba

Video comemorativo do centenário da Estrada de Ferro Campos do Jordão: 1914-2014

video centenario


 Vídeo turístico institucional sobre o Circuito Mantiqueira, desenvolvido por Sergio Sachs da Videomidia para o Convention Bureau de Campos do Jordão e Região com apoio do Sebrae e patrocínio da Fundação Lia Maria Aguiar.

circuito turistico


Aspectos de Campos do Jordão e da EFCJ

efcj institucional

Untitled document

Compras de passagens para os trens:

As compras de passagens realizadas diretamente nas estações de Pindamonhangaba e Campos do Jordão podem ser feitas com dinheiro ou com os seguintes cartões de crédito: Visa, Mastercard e Dinners Club.

Leia mais:Como viajar nos nossos trens

Pelos 47 km da ferrovia trafegam vários percursos ferroviários, em diferentes extensões, horários e tarifas, mas todos eles têm em comum a beleza inesquecível da paisagem que se descortina das janelas do trem.

Consulte os horários de operação de cada um deles e escolha o roteiro mais conveniente para você e sua família.

Leia mais:Roteiros ferroviários

Percurso dedicado á excursões de turismo, ele conecta a estação de Pindamonhangaba ao pitoresco parque do Reino das Águas Claras.

O tempo do percurso de ida é de 40 minutos.

Serviço operado mediante agendamento prévio (fretamento)

Horários e tarifas:

Pede-se que o passageiro apresente-se na estação de embarque 30 minutos antes do horário de saída da composição

Clique aqui para ver todos os horários e tarifas.

 IMG 1464
Parque Reino das Águas Claras

Adquirida pela ferrovia em 2004, o trem tracionado pela locomotiva a vapor, remete aos primórdios da Estrada de Ferro Campos do Jordão, quando seus trens eram todos movidos a vapor.

Deixando o centro de Capivari, o turista percorre a parte mais movimentada de Campos do Jordão, chegando depois ao centro de Abernéssia, um dos bairros mais tradicionais da cidade e que tanta história tem para contar sobre o seu desenvolvimento. Posteriormente ela retorna ao Parque de Capivari, em tempo total de (ida e volta) de 30 minutos.

i_baronesa
Locomotiva Baronesa (Maria Fumaça)

Leia mais:Emílio Ribas (Campos do Jordão)-Abernéssia

Esse percurso é feito pelos simpáticos bondes vermelhos e amarelos, que já se tornaram uma das marcas registradas de Campos do Jordão.

Eles saem da estação de Emílio Ribas, atravessam toda a cidade, chegando depois de aproximadamente 25 minutos ao Portal de Campos do Jordão.


i_a6
Bonde turístico - Estação Abernéssia

Leia mais:Emílio Ribas (Campos do Jordão)-Portal (Campos do Jordão)

Além dos serviços turísticos, a ferrovia opera entre Pindamonhangaba e Piracuama o Trem de Subúrbio, ligando regiões ainda não atendidas por acessos rodoviários e prestando um importante serviço de cunho social aos moradores da região.

IMG_1485
Estação Piracuama

Leia mais:Pindamonhangaba-Piracuama

Dentre os percursos ferroviários operados pela EFCJ, esse é um dos mais bonitos, pois leva o visitante do centro de Capivari, em plena zona urbana de Campos do Jordão, para um dos mais belos trechos da Serra da Mantiqueira, o mirante de Nossa Senhora Auxiliadora, localizado junto à estação Eugênio Lefévre.

Saindo da estação Emílio Ribas, a automotriz passa por varias paradas históricas da ferrovia, muitas delas bem simples, mas que retratam com sua arquitetura simpática uma ápoca em que a ferrovia era o principal meio de transporte entre o Vale do Paraíba e Campos do Jordão.

i_lajeado
O mais elevado ponto ferroviário do Brasil (Parada Cacique)

Leia mais:Emílio Ribas (Campos do Jordão)-Eugênio Lefévre (Santo Antônio do Pinhal)

A Estrada de Ferro Campos do Jordão foi idealizada pelos médicos sanitaristas Emilio Marcondes Ribas e Victor Godinho.
 
Em 28 de novembro de 1910 o Governo do Estado de São Paulo autorizou a construção da Estrada de Ferro Campos do Jordão, com concessão dos serviços para sessenta anos. A construção foi iniciada em 1912 e, em tempo recorde para a época, foi inaugurada em 15 de novembro de 1914. Nesse mesmo ano, a sociedade concessionária da EFCJ passou a apresentar dificuldades financeiras, em grande parte devido à eclosão da Primeira Guerra Mundial, que dificultou acesso a linhas de crédito para empréstimos e financiamentos. Os acionistas da ferrovia, por essa razão, autorizaram a encampação da Estrada de Ferro pelo Governo do Estado de São Paulo, o que foi efetivado em 1916.
bondinho
Automotriz a gasolina, frota original.

Leia mais:História

Na comemoração dos 100 anos de operação da EFCJ, em novembro de 2014, foi inaugurado o Centro de Memória Ferroviária, um memorial que retrata a história da EFCJ, de seus veículos, maquinário e funcionários por meio de ferramentas, móveis, mapas, registros de trabalho, entre outros.

O Centro de Memória Ferroviária da EFCJ está localizado na sede da ferrovia, em Pindamonhangaba (Rua Martin Cabral, 87 – Centro / Tel. (12) 3644-7456), e funciona de segunda à sexta-feira, das 8h30 às 16h30, com entrada gratuita.

centro memoria efcj

 

Situado no Parque de Capivari, em Campos do Jordão, o Pedalinho é um dos principais serviços da EFCJ. Os usuários têm à sua disposição 16 pedalinhos em formato de cisne disponíveis para passeios pelo lago do parque.

A reimplantação do serviço levou à reformulação completa do paisagismo ao seu redor e incluiu um salva-vidas para dar mais segurança aos usuários.

O Pedalinho funciona de terça-feira a domingo, das 10h às 17h

pedalinho capivari

 

A EFCJ reimplantou seu serviço de pedalinhos no belo lago do Parque de Capivari. Agora você pode desfrutar das belas paisagens do local a bordo de um dos simpáticos "cisnes".

Clique aqui para ver todos os horários e tarifas.

 

 

No Parque de Capivari, situa-se uma das principais atrações operadas pela EFCJ, que é o seu teleférico, o primeiro construído no Brasil, inaugurado em 11/06/1970.

Possuindo 74 cadeiras, sustentadas por cabos de aço, ele alcança 160 m de altitude, chegando ao topo do Morro do Elefante (1.800 m de altitude). A distância entre as cadeiras é de 10 m e o percurso total de 560 m é vencido em apenas 5 minutos.

Do alto do Morro do Elefante o visitante tem uma das visões mais bonitas do bairro de Capivari.

Os ingressos podem ser adquiridos no local. Podem ser pagos em dinheiro ou por meio de cartões de crédito Visa, Mastercard e Dinners Club.

Clique aqui para ver todos os horários e tarifas.

teleferico
Vista do Morro do Elefante, desde o Parque do Capivari

Em Campos do Jordão situa-se o Parque de Capivari, conjunto com mais de 40 mil m², ponto final da estrada de ferro e onde também se localiza a estação do Teleférico.

O Parque de Capivari oferece diversas de opções de lazer para adultos e crianças. Suas principais atrações são o teleférico que transporta os visitantes até o topo do Morro do Elefante, a beleza do lago e os chalés que vendem malhas, chocolates caseiros, produtos artesanais e souvenirs. Ele conta também com sanitários que podem ser utilizados pelos usuários dos serviços ferroviários disponíveis na estação de Emílio Ribas.

Seu horário de funcionamento é das 9h00 ás 17h00, de segunda a sexta feira, aos sábados, domingos e feriados e a entrada é franca.

capivari
Parque do Capivari

O Parque Reino das Águas Claras, localizado às margens do Rio Piracuama, no km 17 da via férrea, é outro atrativo de nossa ferrovia. Construído em 1972, o Parque foi decorado com as figuras em cerâmica dos personagens da obra literária de Monteiro Lobato, o maior escritor brasileiro de literatura infantil. O parque conta com uma área de apoio para a realização de piqueniques, tudo numa área verde de mais de 21 mil m² para o excursionista sentir-se em contato com a natureza.

Clique aqui para ver todos os horários e tarifas.

aguas_claras
Rinoceronte Quindim, personagem de Monteiro Lobato

Untitled document

Para que você possa aproveitar melhor sua visita à Estrada de Ferro Campos do Jordão, preparamos uma sugestão de roteiros complementares, que contém diversos pontos turísticos em cada um dos três municípios atendidos pela ferrovia. São lugares muito especiais, como museus, parques, construções históricas, mirantes, igrejas, que você poderá conhecer por dentro, ou se quiser, só por fora, mas que tornará ainda mais completa a sua viagem à nossa região.

Verifique os horários de funcionamento de cada um deles e monte o seu roteiro. Não importa se você vai visitá-los antes ou depois de viajar pelos trilhos da EFCJ. O que importa, é que você não deixe de conhecê-los.

Roteiro complementar: Campos do Jordão

Roteiro complementar: Pindamonhangaba

Roteiro complementar: Santo Antônio do Pinhal

Untitled document

Inicio do Roteiro: Estação da Estrada de Ferro Campos do Jordão

Leia mais:Roteiro complementar: Pindamonhangaba