|
Centro de Memória Ferroviária de Campos do Jordão completa um ano
22/12/2017
Com entrada gratuita, espaço dispõe de acervo sobre a história da centenária ferrovia e sua importância econômica, social e cultural para a região do Vale do Paraíba
O Centro de Memória Ferroviária de Campos do Jordão completa um ano neste mês. Aberto para visitação em 30 de dezembro de 2016, o local, administrado pela Estrada de Ferro Campos do Jordão (EFCJ), já recebeu mais de 4.000 visitantes que puderam observar diversos itens que contam a história desta centenária ferrovia, desde seu planejamento, com o propósito de transportar pacientes com tuberculose para tratamento, no final do século 19, sua inauguração, em 1914, passando pela eletrificação da ferrovia, em 1924, e sua transformação em equipamento turístico, da década de 1940 até os dias atuais.

A principal peça do acervo é uma rara automotriz movida a gasolina, que transportava passageiros entre Pindamonhangaba e Campos do Jordão, quando a viagem nesse percurso durava 12 horas, em média. Construída em 1917, utilizou partes mecânicas do automóvel Berliet de origem francesa, e em 1922 recebeu o atual motor Mercedes, permanecendo em uso até meados da década de 1960. Há no local também uma maquete ferroviária construída por funcionários da EFCJ na década de 1940 e uma exposição permanente com textos e imagens sobre a história da ferrovia, distribuídos em oito totens.

Compõem o acervo ainda telefones de parede, mobiliário de escritório, máquinas de escrever e de calcular, todos datados da década de 1920, relógios de ponto da década de 1950, e antigas ferramentas de manutenção de variadas épocas.

“Ir ao Centro de Memória é um ótimo programa para toda a família durante as férias. É uma forma de os jovens, especialmente, aproveitarem o período longe da escola para ampliarem seus conhecimentos históricos e culturais”, afirma Ayrton Camargo, diretor da EFCJ.

Localizado no Parque do Capivari, no principal bairro turístico de Campos do Jordão, o Centro de Memória Ferroviária funciona às sextas-feiras e aos sábados, das 9h às 11h30 e das 13h às 16h30, com entrada gratuita. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (12) 3663-1531.