|
Centro de Memória Ferroviária de Campos do Jordão disponibiliza parte da história da EFCJ
19/07/2017
Espaço instalado no Parque do Capivari tem entrada gratuita e dispõe de rico acervo sobre os mais de cem anos da ferrovia
Pensando em curtir as delícias de Campos do Jordão neste inverno? Então não deixe de aproveitar para conhecer o Centro de Memória Ferroviária da Estrada de Ferro Campos do Jordão (EFCJ).

Localizado no Parque do Capivari, o Centro de Memória, aberto em dezembro do ano passado, possibilita ao visitante conhecer um pouco da história da ferrovia por meio de itens como mobiliário de escritório, máquinas de escrever e calcular datados de 1920, telefones de parede da década de 1928, relógios de ponto de 1950 e antigas ferramentas de manutenção.

Além disso, logo na entrada há uma rara automotriz movida a gasolina, que transportava passageiros entre Pindamonhangaba e Campos do Jordão, quando a viagem nesse percurso durava 12 horas, em média. Construída na década de 10 do século passado, utilizou partes mecânicas do automóvel Berliet de origem francesa, e em 1922 recebeu o motor atual, da Mercedes. Após a eletrificação da ferrovia, permaneceu em uso até meados da década de 1960, chegando a operar alguns horários no serviço de subúrbio em Campos do Jordão.

Chama a atenção também no local uma maquete com o circuito ferroviário construída por funcionários na década de 1940 e uma vitrine com documentação dedicada a Emílio Ribas, médico sanitarista que idealizou a EFCJ ao lado de Victor Godinho com o intuito, na ocasião, de facilitar o transporte de vítimas de tuberculose aos sanatórios estabelecidos em Campos do Jordão.

Na parte externa do Centro de Memória o visitante pode ainda ver uma rara locomotiva elétrica de prefixo T-1 –que passou por restauração recentemente–, originária da frota do Tramway do Guarujá e que foi incorporada à EFCJ em 1956.

A exposição permanente desse acervo faz parte de um conjunto de ações da EFCJ que visa preservar e divulgar o patrimônio histórico da ferrovia, bem como reconhecer o esforço de todos que integraram a empresa em seus 103 anos de operação.

O Centro de Memória Ferroviária de Campos do Jordão funciona às sextas-feiras e aos sábados, das 9h às 11h30 e das 13h às 16h30, com entrada gratuita para todas as idades. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (12) 3663-1531 ou no site da EFCJ (www.efcj.sp.gov.br).

Teleférico e pedalinhos – No Parque do Capivari, onde o Centro está instalado, o turista pode ainda passear de teleférico ou pedalinhos. Uma das principais atrações operadas pela EFCJ, o teleférico inaugurado em 11 de junho de 1970 foi o primeiro construído no Brasil.

Com 74 cadeiras, sustentadas por cabos de aço, alcança 160 m de altitude. A distância entre as cadeiras é de 10 m e o percurso total de 560 m é feito em apenas cinco minutos até o Morro do Elefante, que tem 1.800 m de altitude e de onde se tem uma das vistas mais bonitas do bairro de Capivari. Os usuários têm à disposição ainda no lago do parque 16 pedalinhos em formato de cisne.

Ambos os serviços funcionam de quarta a segunda-feira, das 10h às 17h. O ingresso para o teleférico custa R$ 16 (ida e volta) e para o pedalinho R$ 15 por um passeio de dez minutos.

A bilheteria do teleférico pode encerrar as atividades mais cedo conforme a demanda de usuários do dia e a operação do equipamento pode ser suspensa a qualquer momento de acordo com as condições climáticas em respeito às normas de segurança.

Passagens antecipadas – Os bilhetes para todos os destinos e serviços da EFCJ (exceto teleférico e pedalinhos) podem ser adquiridos no guichê da empresa instalado no Portal de Campos do Jordão, localizado na entrada da cidade, na rodovia Floriano R. Pinheiro, km 46, Vila Albertina.

As passagens podem ser pagas em dinheiro ou cartões de débito ou crédito das bandeiras Dinners Club, Mastercard e Visa. A bilheteria implantada no Portal desde janeiro deste ano visa facilitar a vida do usuário. “Como durante o inverno o movimento na região é intenso, nossa recomendação é que os turistas adquiram os ingressos com antecedência para evitar filas”, indica Ayrton Camargo, diretor da EFCJ.

No site da ferrovia www.efcj.sp.gov.br é possível obter mais informações sobre valores, horários, e roteiros.