|
Bonde A6 passa por recuperação
02/10/2017
EFCJ trabalha na recuperação de bonde turístico

Fabricado pela alemã Siemens-Schuckert/M.A.N. em 1930 e adquirido pela EFCJ em 1956, o bonde A6 passa no momento por amplos serviços de reforma e restauração.

A equipe responsável pela revisão nos circuitos elétricos do veículo iniciou os trabalhos em julho e já finalizou a substituição dos cabos de alta e baixa tensão, e a revisão dos painéis de controle e nos bancos de resistência. Como a maior parte dessa etapa está finalizada, os testes elétricos devem começar em breve. Outro setor que já iniciou seus trabalhos no A6 é o da carpintaria, com intervenções estruturais e no forro, que já estão 60% prontas. Osvaldo Manckel, chefe de operação de marcenaria e carpintaria, na área há 27 anos, explica que está se baseando em fotografias antigas do bonde para a sua recuperação, em um processo bem detalhista.

O veículo, com 32 lugares, também receberá novos bancos, com acabamento em verniz. A recomposição das partes em madeira maciça será feita com materiais doados pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), gerando consideráveleconomia para a ferrovia.

“Além de ser um patrimônio histórico, o bonde A6 e os demais veículos dessa série (A5 e A7) são uma das marcas
de Campos do Jordão estando diretamente associada à imagem da cidade. Além disso, a frota de bondes da ferrovia
é uma das últimas remanescentes no Brasil e por isso esse trabalho de preservação que a EFCJ tem desenvolvido é essencial”, destaca Ayrton Camargo, diretor da EFCJ.

Após ser recuperado, o bonde A6 voltará a operar no trajeto entre a estação Emílio Ribas e o portal de Campos do Jordão.