Linha do tempo

1910

Governo contrata os médicos Emílio Ribas e Victor Godinho para construírem uma estrada de ferro entre Pindamonhangaba e Campos do Jordão.

1911

Lei define as características da via férrea e as condições do contrato.

1912

25 maio, constituiu-se a Sociedade Anônima Estrada de Ferro dos Campos do Jordão.
Out., início das obras da estrada de ferro.

1914

15 nov., a Estrada de Ferro dos Campos do Jordão (EFCJ) foi inaugurada.

1915

Maio, greve dos trabalhadores da EFCJ.
Dez., lei autoriza a encampação da estrada pelo governo do estado e esta passa a se chamar Estrada de Ferro Campos do Jordão.

1917

Implantado o serviço telefônico para controle do tráfego de trens; gradativamente foi estendido para a população.

1922

Lei autoriza eletrificação da linha.

1923

Instalada subestação elétrica em Eugênio Lefèvre.

1924

19 nov., realizado o primeiro teste de percurso com tração elétrica.
21 dez., inaugurada solenemente a eletrificação da linha.

1926

Out., criada a Prefeitura Sanitária em Campos do Jordão.

1934

Campos do Jordão ganha autonomia política. Realizada a primeira viagem turística na EFJC.

1936

Em edifício próprio, inaugurada em Pindamonhangaba a Oficina de Aprendizado do Curso Ferroviário, mais tarde Núcleo de Ensino Ferroviário.

1937

Fundado o Sindicato dos Ferroviários da EFCJ.

1955

Ameaças de desativação da Estrada.

1956

Jul., material rodante do Tramway do Guarujá passa a integrar o acervo da EFCJ.

1957

Gôndolas passam a transportar ônibus, além de carros.

1959

Automação do serviço telefônico.

1968

Criada a União dos Ferroviários da EFCJ.

1970

Criado o Festival de Inverno de Campos do Jordão.
EFCJ passa a contar com automotrizes de luxo e com o restaurante do Bosque da Princesa para atendimento de turistas.

1971

A EFCJ cessa a operação do sistema telefônico.
Inaugurado oficialmente o teleférico entre a estação Emílio Ribas e o Morro do Elefante.

1972

Criação do Parque de Capivari.
Criação do Parque Balneário Reino das Águas Claras.

1983

Até 1986 interrupção das viagens entre Pindamonhangaba e Campos do Jordão.

1985

Instalado o girador no pátio da estação de Santo Antonio do Pinhal.

1986

Governo assina contrato com a Mafersa para aquisição de novos trucks para possibilitar a reforma do material rodante nas próprias oficinas da EFCJ; e destina verbas para obras de conservação e reforma na via.

2009

Criação dos “expressos turísticos” em São Paulo.

2011

A gestão da Estrada de Ferro Campos do Jordão passa para a Secretaria de Transportes Metropolitanos.
Tem início o plano de recuperação da EFCJ, o governo anuncia investimentos na conservação da via e outras obras de emergência.

2014

15 nov., renovada, a Estrada de Ferro Campos do Jordão completa 100 anos.